bbe AlgaeGuard mede continuamente a fluorescência de clorofila de microalgas em tempo real e exibe os resultados atuais em um display integrado. Em contraste com a demorada preparação de amostra e contagem, a avaliação fluorimétrica fornece uma determinação rápida do teor de clorofila em seu ambiente natural. O software bbe para determinação de classes de algas identifica a distribuição de classes de algas relacionando ao teor total de “clorofila-a”, por exemplo, alga verde, alga azul-verde (cianobactéria) e alga marrom (diatomáceas, dinoflagelados).

bbe AlgaeLabAnalyser fornece a determinação simultânea de concentração de clorofila, transmissão e, como uma opção, a atividade fotossintética de microalgas em cubetas de vidro de 25 mL. O teor de clorofila é excitado por LEDs coloridos e alocado para diferentes classes de algas.

bbe AlgaeTorch é um instrumento portátil leve para a detecção simultânea de clorofila A de cianobactérias (alga azul-verde) e o teor total de clorofila-A de todas as microalgas presente na água. A medição de fluorescência da clorofila-A pode substituir a análise de laboratório. Uma análise completa leva menos de 20 segundos, não sendo necessário colher ou preparar as amostras. Com teclas capacitivas no seu invólucro, o AlgaeTorch é simples e fácil de usar.

O bbe FluoroProbe é um instrumento de medição altamente sensível para a análise de clorofila com determinação das classes de algas. Perfis individuais durante as medições são tomadas para algas verdes, cianobactérias (algas azul-verde), diatomáceas (dinoflagelados) e criptófitos. Isso permite a análise da ocorrência e distribuição de, por exemplo, cianobactérias no local sem a necessidade de um laboratório. Possíveis interferências de substâncias amarelas são eliminadas por um fator de correção CDOM integrado.

O bbe AlgaeToximeter II monitora continuamente a água para substâncias tóxicas e determina as classes de algas presentes. Algas padronizadas são misturadas com a amostra de água e sua atividade fotossintética é determinada fluorometricamente. Danos às algas – por exemplo por herbicidas – causa a redução na fotossíntese e dispara um alarme acima de um limite definido pelo usuário.