Blog

Saiba como usar dados de análise óleo na manutenção preventiva e preditiva da sua empresa

saiba-como-usar-dados-de-analise-oleo-na-manutencao-preventiva-e-preditiva-da-sua-empresa

Com a consolidação dos conceitos de Indústria 4.0 no mercado (eficiência produtiva, integração da informação, flexibilidade estratégica, entre outros), a gestão inteligente deve estar em todos os departamentos da empresa para que sua competitividade se torne de fato o vetor de crescimento para o futuro.

Nesse sentido, o uso de dados de análise faz parte fundamental desse processo de automação e digitalização administrativas na rotina de uma indústria. É o fim da era do achismo para um mercado baseado em decisões lógicas e objetivas.

Quer saber mais sobre o assunto, como a análise de óleo se insere nesse contexto, e como a tecnologia pode ajudar? Com ajuda Alexandre Dedeschi, Consultor Comercial da Pensalab, vamos entrar mais a fundo nesse tópico tão importante para o futuro. Acompanhe!

Qual é a importância da tomada de decisão assertiva?

Sempre que se fala sobre transformações em processos dentro de uma indústria, fica claro que o sucesso desse novo paradigma está na adaptação de todos os departamentos, sistemas e profissionais a uma nova forma mais eficaz e eficiente de realizar seu trabalho.

Porém, o que vemos atualmente é uma mudança ainda mais profunda. A capacidade de coletar, armazenar e analisar dados em sistemas integrados transformou para sempre a forma como decisões são tomadas dentro das empresas, desde os grandes desafios financeiros até a rotina da manutenção e operação de maquinário industrial.

É a gestão baseada em dados que move a Indústria 4.0. Com o poder entregue pela visão da informação em análises de tempo real e comparação de indicadores, gestores financeiros, administrativos e até de manutenção podem reduzir riscos e aumentar o retorno nas decisões baseadas em objetividade e inteligência de dados. 

A decisão acertada, portanto, tem dois pontos vitais para o sucesso da indústria do futuro: a capacidade de prever cenários e a agilidade para escolhas que apontem sua empresa para os mais positivos entre eles.

A gestão se torna mais proativa e muito menos reativa. Como resultado, o negócio tem mais espaço para investir e se adaptar antes que a concorrência consiga fazer o mesmo, permitindo que sua competitividade seja constante e à prova de surpresas.

Como a análise de óleo em tempo real contribui?

O uso de dados de análise está em todas as camadas de um negócio transformado digitalmente, mas vamos focar aqui no seu papel de gerente de manutenção de máquinas industriais. Afinal, a mesma previsibilidade e precisão na tomada de decisões faz toda a diferença para o sucesso produtivo.

A análise de óleos é um desses processos que evoluiu muito nos últimos anos e vem permitindo aos gestores um maior controle sobre a confiabilidade da máquina e sua produtividade.

Como Alexandre nos explica, “trazendo para as práticas da manutenção preditiva focada na gestão de ativos, a análise de óleo é uma grande ferramenta. Identificando precisamente o que está acontecendo com o fluido e, por consequência, com o ativo que ele lubrifica, podemos avaliar e tomar ações necessárias, priorizando a condição de ambos e não mais por prazos preestabelecidos”. 

“A análise de óleo é a ‘foto’ do momento”, continua, “e há casos que intervenções precisarão serem feitas de forma imediata”. Isso significa que a visão dada por essa coleta em tempo real acaba com a necessidade de se fazer manutenção baseada em médias ou outros indicativos menos precisos.

O gestor do equipamento tem em mãos a situação real atual de suas máquinas. Aliando esses números ao contexto de produção, é possível ser muito mais específico em suas intervenções de manutenção preventiva — sem achismos e com riscos muito menores.

Quais são os benefícios de usar dados na tomada de decisão?

Podemos expandir ainda mais essa discussão sobre a contribuição da análise de óleos demonstrando na prática algumas vantagens que a tecnologia aliada à inteligência trazem para a indústria. Veja quais são as principais.

Mais informação disponível para tomada de decisões rápidas

O maior ganho em uso de dispositivos inteligentes e sistemas integrados para a análise de óleos está na visão completa e bem-segmentada sobre indicadores de evolução ao longo do tempo. Alexandre exemplifica:

“Imagine ser medicado hoje por uma avaliação feita em um exame realizado mês passado! Uma análise em tempo real demonstra valores disponíveis para ação imediata, sem necessidade de projeções: nível de limpeza do fluído, viscosidade, percentual de água, nível de acidez, elementos químicos encontrados, desgastes etc.”.

A conclusão é que esse poder garante respostas mais rápidas de manutenção, paralisação ou adaptação de maquinário. Quando mais imediata for essa ação, menos impacto causa na produtividade geral da indústria.

Aplicação na manutenção preventiva e preditiva

Não é só para agir imediatamente que a coleta de dados em tempo real serve. Pense em como esse tipo de informação disponível a todo o momento aumenta a sua capacidade de projeção de indicadores para o futuro — principalmente contando com a internalização desses procedimentos.

Várias ações, segundo Alexandre Dedeschi, podem ser realizadas preventivamente para evitar riscos maiores aos equipamentos: “troca do fluído devido a sua condição de lubrificação já comprometida; uma filtragem de partículas sólidas e de água; instalação de filtros mais eficientes e até a intervenção mecânica na troca de componentes, entre outros.”

Aumento da confiabilidade e da vida útil das máquinas

Corrigir problemas assim que eles são identificados não é apenas uma questão de paralisação de linha produtiva, mas do que você também pode economizar em consertos e atualizações no futuro.

Com decisões baseadas em dados coletados em tempo real, o setor de manutenção consegue manter um equipamento funcionando em seu estado ideal por mais tempo. Assim, você espaça os ciclos de investimento em maquinário e consegue racionalizar melhor os custos — recursos que podem ser utilizados posteriormente para outras demandas importantes.

Como aplicar os dados de análise na tomada de decisão?

O uso de dados na tomada de decisões de uma empresa é sempre um conjunto de tecnologia, método e processos. Nesse caso, o investimento em dispositivos de medição inteligente, a implementação de uma metodologia consolidada de conferência de dados e a inserção dessas informações em um sistema integrado de gestão. Como o próprio especialista nos conta, “a história de vida dos ativos, assim como seu funcionamento diário é um organismo vivo”.

Portanto, para aplicar essa nova rotina, comece estabelecendo os testes, regras e parâmetros para esse monitoramento. A partir daí, busque equipamentos que executem técnicas de análise de vibração, termografia e análise de óleo, com sistemas inteligentes e interconectados.

É hora de utilizar toda essa visão para atuar no seu papel de gestão produtiva, acompanhando o desempenho das máquinas e garantindo o seu funcionamento perfeito para ajudar a empresa por mais tempo. Na Indústria 4.0, esse é o papel do uso de dados de análise. Com inteligência e suporte tecnológico, o negócio está pronto para a competitividade exigida no futuro.

Quer se informar ainda mais sobre manutenção preditiva e análise de óleos? Então, assine a nossa newsletter!

The post Saiba como usar dados de análise óleo na manutenção preventiva e preditiva da sua empresa appeared first on Blog Pensalab | Soluções Analíticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *